Vidinha mais ou menos

quarta-feira, 7 de março de 2012


Acordei particularmente mal humorada. Novamente sem tempo para nada, dormindo de menos, tendo dores de cabeça diariamente. Semana passada, meu filho não me viu por 3 dias: eu chegava em casa e ele estava dormindo. Final de semana fiquei, além de sem nenhuma disposição, doente. Ontem o dia não passava e, como se não bastasse, fiquei presa na estrada (ainda não sei se foi acidente ou culpa das obras). Cheguei em casa tarde e não fiz nada do que precisava fazer. Daí, li isso aqui :



“Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
E esperam que eu cante como antes”
(Renato Russo)




E pensei “não acredito que é assim que eu estou me sentindo com relação ao meu trabalho”. Nem quando eu embarcava 14 dias, me sentia tão confinada. Talvez porque tivesse lá suas compensações, como as folgas de 21 dias. Aqui não tem compensações. Por mais trabalho que eu tenha a fazer (e garanto, é sempre muito), fico o tempo todo apenas desejando que o tempo passe rápido e chegue logo a hora de ir embora.


Imagino que muita gente viva assim. Digo a mim mesma que isso é normal. Mas está afetando minha qualidade de vida. De verdade.

9 comentários:

Fatima Valeria on 7 de março de 2012 21:03 disse...

Pode ser comum, mas não é normal! Não se culpe por se sentir assim, preocupe-se quando vc não sentir mais nada, nem alegria, nem tristeza, apenas indiferença, anestesia e coma profunda! Por alguma razão, que vc talvez não tenha clareza, vc permanece onde está negando seu maior desejo. Tenho certeza, quando vc estiver pronta vc irá mudar o que te incomoda. Bom mesmo é o desassossego, difícil é a solução. Converse com seu ser desejante (enquanto isso não se resolver, ignore o relógio), Tô no apoio. Abraços

Dama de Cinzas on 8 de março de 2012 07:42 disse...

Sim, Thatiana, muita gente mesmo vive assim.

Eu costumo dizer que se não fosse meu emprego, minha vida era muito, mas muito chata. Apesar de não trabalhar com o que gosto, eu tenho uma sensação de acolhimento no trabalho, o grupo é bom e o trabalho flui bem. Acho mesmo que é único setor da minha vida que anda valendo mesmo a pena.

Beijocas

Lulu on 8 de março de 2012 15:04 disse...

Thati, quando vc sente essa tristeza está na hora de procurar outro trabalho que lhe traga satisfação.
Big Beijos

Daniel Savio on 9 de março de 2012 13:10 disse...

Algo que infelizmente só vai terminar com a tua soltura daqui...

Fiquem com Deus, amiga e sobrinho.
Um abraço.

Carlos Medeiros on 12 de março de 2012 13:29 disse...

Talvez trabalhar embarcada seja melhor. Abraços.

Christine on 12 de março de 2012 22:29 disse...

Thati,
Alguma coisa vc precisa fazer. Só lamentar não vai te levar a nada. Concordo com a Fátima, que a inquietação é necessária, mas dela tem que surgir algo. Senão vc se auto flagela, torna as coisas mais e mais dificeis para vc mesma. E só vc é quem sofre, pq lá no seu trabalho, ninguém tá nem aí. Então tente fazer do limão azedo uma boa limonada até vc poder mudar essa realidade. Acho que já te falei algo assim. Fácil não é, mas vc pode tentar ao menos se proteger dessa energia negativa.
E acredite, quando seu padrão de energia melhorar, tudo melhora. Se vc está para baixo, vc só atrai coisas 'parabaixo'. as energias se unem, qdo vc começa a mudar esse padrão, mesmo dentro de todas as dificuldades, as coisas melhoram (ao menos na questão de seu humor e disposição para enfrentar a realidade). Pense nisso. Beijo e se quiser, fique à vontade para esccrever no meu email.

Fatima Valeria on 13 de março de 2012 22:42 disse...

Esse papo de energia que a Chris falou é super sério, sério mesmo! E tô falando sério, se não resolve ajuda, e se ajuda um dia resolve. Abraços Chris, muitas saudades! Abraços Thati

Anônimo disse...

esse papo de energia que a Chris falou é sério, muito sério! E estou falando sério, se não resolve ajuda, e se ajuda um dia resolve. Saudades Chris, abraços Thati!

Amanda on 27 de março de 2012 16:15 disse...

Ah Thati, q coisa ruim, o Dani tem reclamado bastante tb!

mas tente se reanimar, ok?

bjos

 

Copyright © 2010 Laço do Infinito by: Templates Mamanunes
Imagens Vetoriais: Easy Vectors Edição: Mamanunes