Notícias

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Fiz meu segundo embarque e agora estou de folga. Meus cabelos ainda despencam, estou tendo que fazer tratamentos porque corro risco de ficar careca (cirurgia + genética + problemas hormonais que eu sempre tive)! Mas meu peso está relativamente estável, em torno de 53,5 Kg. 
Completei um ano de cirurgia e não foi um processo fácil como muita gente pensa. Acham que é milagre. Mas até hoje tem coisas que  não entram legal. Perdi interesse pela comida, mas não pelas bobagens. Para minha sorte, elas são em pequena quantidade, a que meu estômago permite.
Mal vejo a hora das cirurgias reparadoras, mas só depois de 2 anos de cirurgia é que meu plano cobre. Fazer o que, né? Esperar.
Sei que tem muita gente lutando para fazer a cirurgia. Sei também que tem as pessoas que tem medo de um processo tão radical. Digo radical porque eu fiz o método de gastroplastia vertical (ou sleeve) e uma parte do seu estômago é eliminado, retirado mesmo. Alguns consideram isso uma mutilação. Mas não posso negar a melhora na minha qualidade de vida, por isso, não me arrependo. Comprar roupas em lojas normais, não ser mais diabética... Nada paga isso.




5 comentários:

Carla Renata Galassi (A Teimosa) on 10 de abril de 2013 09:54 disse...

Lindeza.. eu acho que o método não é o mais importante.. o ke importa mesmo é vc estar feliz consigo mesmo.. bjokas e sucesso sempre..

Anônimo disse...

Olá...gosto muito do seu blog, mas minha pergunta é referente a sua profissão: o que é ser embarcada como técnica química? Abçs e obrigada.
Patricia.

Lulu on 10 de abril de 2013 21:38 disse...

Tenho uma amiga que fez também e foi um processo dificil como o seu.
Big Beijos

Tathiana on 10 de abril de 2013 23:55 disse...

Patrícia, há técnicoas químicos que trabalham na produção e fazem testes rotineiros no petróleo que esta sendo produzido (teor de areia e água, por exemplo, entre outros). Mas meu caso é diferente: nunca trabalhei na produção. Trabalho na perfuração exploratória. Por isso, sou responsável pelos fluidos usados para perfurar o poço. E também pelos fluidos da completação para teste. Também posso fazer testes no petróleo de um poço em teste de formação. Os fluidos tem propriedades específicas de acordo com a formação perfurada e eu tenho que prepará-los e cuidar para manter suas propriedades (fazer testes e adicionar produtos que corrijam suas propriedades). Ele é necessário para estabilização do poço (não deixar o poço desabar), pelo resfriamento da broca, limpeza dos cascalhos gerados, evitar que venha fluido da formação pra dentro do poço (isso só interessa qd o poço está equipado e podemos controlar o fluxo), etc. Resumidamente é isso... Tem a parte logística, burocrática, etc. Todo trabalho tem, né? Mas na minha opinião, é melhor do que o escritório. Espero ter esclarecido.
Bjs.

Branca on 17 de abril de 2013 11:57 disse...

É querida, o caminho realmente não é fácil, mas temos que focar no objetivo e comemorar os louros ;) que bom que voltou a fazer o que gosta, beijinhos

 

Copyright © 2010 Laço do Infinito by: Templates Mamanunes
Imagens Vetoriais: Easy Vectors Edição: Mamanunes