Filho, sobrinho, chatice e minha impulsividade

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Sim, meu filho chegou ontem e me abraçou muito, eu realmente precisava disso. Hoje foi difícil sair de casa de madrugada e deixá-lo lá com minha mãe.
Meu sobrinho também foi liberado pra vir pra casa ontem à noite. 
E então, os dois se encontraram.
Me surpreendi com meu filho, dando carinho e beijinhos na cabeça... Super atento e curioso... Ele disse que ele é que é o pai de Arthur (e não meu cunhado), que Arthur é o bebê dele. Fofo demais.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Hoje vim pro trabalho sem a menor vontade, o que, aliás, não é novidade há muito tempo. A cada dia fica mais difícil: ando extremamente cansada, não consigo me concentrar, acho o serviço chato, conto as horas pra sair dessa prisão.
A pergunta que não quer calar: Quando receberei carta de alforria daqui?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Hoje também foi dia de fazer tudo que eu não deveria fazer: dizer o que eu não devia ("e quem diz o que quer"... vocês conhecem o ditado, né?), me expor (sou uma boba), comer doce (meu peso estacionou mesmo...), pensar no que devia evitar, me sentir deslocada (sempre sinto, mas em dias como hoje a sensação piora)...
Mas, sabe, eu não tô arrependida (exceto pelo doce que comi no lugar do almoço). Sou assim, não sou do tipo de pessoa que fica perguntando "e se...?". Daí, não sei todas as respostas do mundo, a não ser a que Douglas Adams propôs na série O Guia dos Mochileiros da Galáxia: a resposta é 42. E pronto. (mas, afinal, qual é mesmo a pergunta? Hum, acho que não importa agora).
Enfim, a gente segue em frente. Que mais se há de fazer?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

"O amor é a força mais sutil do mundo." - Mahatma Gandhi

5 comentários:

Branca on 21 de junho de 2012 17:12 disse...

Nossa, eu sou suspeita, pq naturalmente eu já amo crianças, mas pelo que vc conta aqui seu filho é a coisa mais fofa do mundo!!!
Beijinhos

Fabi Godart on 21 de junho de 2012 19:22 disse...

Tati, a vida passa a ser mais leve quando a gente não fica toda hora se culpando por tudo. Então voce está muito certa sabia?
Teu filhote é um doce!
Ele gostou da vizita ao pai?
Bjoooossss!!!

A teimosa on 21 de junho de 2012 19:25 disse...

que bom ke seu "rapazinho" aceitou tão bem o bebezinho... bjokas lindeza

Mí Soares on 21 de junho de 2012 20:13 disse...

oi vim alguns posts depois dizer que achei diferença sim na sua evolução.força aeee.bjs

Gordinha do outro lado do espelho on 22 de junho de 2012 09:52 disse...

A vida é assim mesmo, tem dias e diaaaaaaaaaassssss. Mas o importante e seguir em frente da melhor maneira. Parabéns pelo sobrinho. Beijoca.

 

Copyright © 2010 Laço do Infinito by: Templates Mamanunes
Imagens Vetoriais: Easy Vectors Edição: Mamanunes