Não tem amor maior do que o de mãe.

terça-feira, 12 de junho de 2012


Assunto difícil de falar, mas vamos lá... Meu filho não vê o pai desde novembro do ano passado. Se fosse só isso... O problema, no entanto, é que ele sente falta – e muita – do pai. Sempre fala do pai, diz que está esperando ele voltar... Enfim, tudo isso parte meu coração. Poucos dias atrás, Biel pergunta:


“Mãe, você pode me ajudar?”


“Posso, filho. O que você quer?”


“Escrever pra papai”.


Gente, me deu vontade de chorar, mas eu fiquei firme:


“Tudo bem, filho, vamos pegar folha e hidrocor pra escrever”.


E lá vamos nós... Ele, canhoto, com a mão esquerda; eu segurando a mãozinha dele com a minha direita (filhotinho só tem 3 anos, né? Conhece a maioria das letrinhas, mas não é alfabetizado ainda).


“Vamos escrever ‘Papai’”, sugeri. Mas ele disse:


“Não! Vamos escrever ‘Meu pai’”. É, ele sabia exatamente o que queria escrever, não precisava de nenhum palpite meu. Me recolhi ao meu papel de mera coadjuvante e ele foi dizendo o que a gente devia colocar no papel: “Eu te amo. Estou com saudade. Minha família.” E assinou.


Tá, não sei o que ele quis dizer com “minha família”, mas enviei a cartinha pro pai dele. E agora, meu bebê (ou melhor, rapaz, como ele se auto-denomina) vai passar o próximo fim de semana com o pai dele. E eu fico feliz pelo Biel: ele está morrendo de vontade de ver o pai, vai passear e se divertir... Mas ainda não lido muito bem com a idéia de ficar longe dele. Vou ter que inventar toda uma programação pra não ficar trancada no quarto chorando e cheirando as roupinhas do meu beb... ops, rapaz. (Alguém aí ainda duvidava da minha veia melodramática?)


Então hoje o assunto é ele: meu filho. Vamos às últimas dele. Meu avô, que está doente, depois que saiu do hospital foi ficar lá em casa. Ontem vovô veio me dizer que estava impressionado com meu filho, com as coisas que ele dizia.


Diálogo 1:

“Biso, você está dodói, né?”


Meu avô, que não fala porque teve câncer que afetou as cordas vocais, sinalizou que sim (detalhe: meu filho entende quase tudo que ele diz).


“Olha, Biso... Eu também estava dodói. Tomei um remédio e era muuuuito ruim. Mas agora eu fiquei bom. Então toma seu remédio direitinho para você ficar bom também, tá?”


E meu avô, que anda meio deprê, teve que rir.



Diálogo 2:


“Biso, qual o nome da sua mãe?”


Meu avô, sem voz, respondeu: “Penha”.


E meu filho: “Você sabia que ela não está no céu, Biso?” (não sei como ele deduziu que ela tinha falecido)


Vovô, espantado: “Não está?”


E Biel: “Não, Biso. Ela está do seu lado. Quando a gente está doente, a mamãe fica do lado da gente, do lado do filho.”


Meu avô se emocionou. Confesso que eu também. É que passo tanto tempo longe de casa, raramente sou eu quem leva ele ao médico e essas coisas, que pensei que ele me achasse ausente ou se sentisse “desamparado” em alguns momentos. Mas aí, de repente, ele faz essa associação e eu imagino que ele saiba, de algum jeito, que mesmo longe, trabalhando, eu estou com ele, pensando nele.



Pois é, meu anjinho. Espero que você continue tendo essa certeza mesmo se eu conseguir voltar a embarcar. Porque eu sei que não há amor maior do que este que eu sinto por você. Deixo até meu egoísmo, minha vontade de ter você só pra mim, de lado... Tudo pra ver você feliz.


Ah, esqueci de desejar: FELIZ DIA DOS NAMORADOS, gentem. E quem tá sem namorado, presenteie a si mesma. Você merece!







11 comentários:

Alexandra on 12 de junho de 2012 15:37 disse...

a gente q é mãe sempre fica arrasada... bjs

Beauty on 12 de junho de 2012 16:26 disse...

Vixe, que coisa mais linda!!!

Branca on 12 de junho de 2012 16:56 disse...

Até me emocionei aqui... bjos

Fabi Godart on 12 de junho de 2012 17:47 disse...

Nossa Thati,me meocionei muito aqui... Pequeno esperto e sensível...
Espero que ele tanha um dia muito feliz com o pai, né?
Feliz dia dos namorados!
Bjocas!!!

A teimosa on 12 de junho de 2012 20:15 disse...

Realmente lindeza.. a essa altura da minha vida eu pude concluir que amores vem e vão.. mas o amor que eu sinto pelos meus bebes.. isso nada muda.. nada diminui.. nada apaga.. bjokas e uma ótima semana

Minha Filha Minha Vida on 13 de junho de 2012 13:12 disse...

Thati estava com saudade de você e de saber como estão as coisas por ai (vi seu recadinho e vim correndo) menina não tortura este meu coraçãozinho ... quanta lindeza este seu rapazinho, confesso que chorei e estou aqui pedidno muito a Deus para TUDO ficar bem por ai com vocês !!!

ADOREI O POST

beijos e mais beijos

dri on 13 de junho de 2012 20:25 disse...

Não sou mãe ... Mas, mesmo assim fiquei emocionada com seu filhinho. Deus abençoe vc e sua família :) bhd

JóiJói on 13 de junho de 2012 20:40 disse...

Que vontade de bater um papo com esse RAPAZ!
Deve ser coisa de lavar a alma e encher o coração.
Como ele é esperto Thati....
Parabéns viu.
Eu imagino o quanto deve doer a ausência dele...afinal, mãe, é mãe...pai, é qualquer um disposto a fazê-lo!

Beijos.

YoYo on 14 de junho de 2012 15:12 disse...

Chorei lendo seu post... achei tudo lindo... que benção seu filho, de Deus!
parabens pelo filhote! ele é lindo por dentro!!

Larissa Toso on 14 de junho de 2012 18:14 disse...

nossa, que orgulho vc desse ter desse rapazinho, deve ser um amor flor, parabéns por ter um filho tão inteligente e carinhoso assim!
beijo

Luma Rosa on 14 de junho de 2012 23:03 disse...

Não existe mesmo amor maior que o de mãe e seu filho está crescendo emocionalmente super bem, porque você dá esse suporte. Ele é observador e age por intuição. Um rapaz!! Parabéns!!
Beijus,

 

Copyright © 2010 Laço do Infinito by: Templates Mamanunes
Imagens Vetoriais: Easy Vectors Edição: Mamanunes